Bota derrota o Fla e fica mais perto do título carioca de juniores

3 jul

03/07/2011 12h29 – Atualizado em 03/07/2011 13h58

Alvinegros vencem por 2 a 0, em Olaria, e têm vantagem para a segunda partida. Reforçado por jogadores do time de cima, Rubro-Negro decepciona

Por Fábio Leme e Richard Souza Rio de Janeiro

Mais organizado, mais disposto e efetivo. No primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca de juniores, o Botafogo abriu boa vantagem para a conquista do título. Neste domingo, no estádio Mourão Filho, na Rua Bariri, em Olaria, os garotos do Alvinegro derrotaram o Flamengo por 2 a 0. Com o resultado, o time do técnico Eduardo Húngaro pode até perder por um gol de diferença no confronto de volta, sábado que vem, para ficar com a taça. Jeferson e Renan Lemos marcaram.

Partida teve entradas duras. Botafogo foi mais eficiente e venceu sem sustos (Foto: Fábio Borges / VIPCOMM)

Reforçado por Galhardo, Negueba e Luiz Antonio, que integram o grupo de profissionais, o Rubro-Negro até criou algumas boas chances, mas teve muitas dificuldades para superar a marcação adversária. No primeiro tempo, antes de o Bota sair na frente, Luiz Antonio desperdiçou um pênalti, defendido por Andrey. Agora, será preciso vencer por três gols de diferença para conquistar o estadual da categoria. Se vencer por dois, leva a decisão aos pênaltis.

Flamengo e Botafogo vão fazer a segunda e decisiva partida também em Olaria, às 15h (de Brasília).

Fla perde pênalti, e Bota sai na frente

Era para ser um Flamengo turbinado pelo reforço de garotos que já fazem parte do grupo de profissionais. Galhardo, Negueba e Luiz Antonio foram emprestados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo para o primeiro jogo da decisão do Carioca de juniores. Muralha também. O volante, no entanto, foi cortado por ter se atrasado para o treino na véspera da partida.

O time rubro-negro pareceu sonolento nos primeiros 15 minutos. Muitos erros de passe, quase nenhuma inspiração, saída de bola lenta. Galhardo e Negueba tentaram tomar a iniciativa, mas foram pouco efetivos. Reforçado por Cidinho, que está entre os profissionais alvinegros, o Botafogo foi sempre mais perigoso. Vitinho arriscou dois bons chutes da entrada da área, e o goleiro César defendeu.

O técnico Paulo Henrique escalou o ataque com Nixon centralizado, Negueba pela esquerda, e Rafinha aberto pela direita. A primeira boa chance do Fla foi com o último. Em chute de longe, o goleiro Andrey defendeu. Cidinho, Jeferson, Vitinho e Jairo formaram o quarteto ofensivo do Botafogo. Foi com eles que o time criou as melhores chances e apertou a marcação sobre os zagueiros Frauches e Marllon.

jogo de juniores entre Flamengo e Botafogo (Foto: Fábio Borges / VIPCOMM)Luiz Antonio perdeu pênalti quando estava 0 a 0
(Foto: Fábio Borges / VIPCOMM)

Os rubro-negros melhoraram um pouco após a parada técnica, aos 20. Negueba cobrou escanteio e quase fez um gol olímpico. Em jogada individual pela direita, Galhardo se livrou da marcação e bateu rente à trave de Andrey. A melhor chance, no entanto, foi de Luiz Antonio, aos 43. Após tabela com Negueba, Thomás foi derrubado na área, e o árbitro marcou pênalti. O volante cobrou rasteiro, no canto direito de Andrey, que caiu para fazer a defesa.

Três minutos depois, o Botafogo conseguiu abrir o placar. Na cobrança de falta de Cidinho para a área, a zaga tentou afastar, dois alvinegros furaram na tentativa de pegar o rebote, mas Jeferson conseguiu um chute de esquerda, no canto de César: 1 a 0. Na comemoração, o camisa 10 não segurou a emoção e chorou muito.

Foi um primeiro tempo nervoso, truncado, de muitas faltas e cartões amarelos. Do lado do Flamengo, quatro jogadores foram advertidos. Antes do gol do Bota, houve um princípio de confusão depois de uma entrada mais forte do rubro-negro Felipe Dias em Gilberto.

Jogador do Botafogo sai de ambulância

A vantagem permitiu ao Botafogo jogar nos contra-ataques na etapa final. A equipe do técnico Eduardo Húngaro formou duas linhas de quatro com eficiência para bloquear as tentativas do Flamengo. Sempre em vantagem numérica contra os homens de frente do Rubro-Negro, os defensores conseguiam neutralizar os rivais até com certa facilidade. Na jogadas individuais, Thomás, Rafinha e Negueba pouco produziram.

A vontade dos garotos alvinegros também fez diferença. Eles marcaram mais, se organizaram melhor em campo e conseguiram criar boas chances. Autor do gol, Jeferson voltou a aparecer bem com um chute perigoso da entrada da área e em jogada pela esquerda. Na tentativa de cruzamento, César espalmou.

Jairo, atacante do Botafogo recebe atendimento durante jogo de juniores (Foto: Richard Souza / GLOBOESPORTE.COM)Ambulância demorou a sair da Rua Bariri
(Foto: Richard Souza / GLOBOESPORTE.COM)

Pouco antes dos 20 minutos, um momento de preocupação. O atacante do Botafogo Jairo se machucou em uma disputa de bola e teve de ser substituído. O camisa 9 precisou ser retirado de maca e foi colocado na ambulância. O veículo, no entanto, não conseguiu sair do campo, pois a roda dianteira esquerda caiu em um buraco. Ele só foi retirado depois de quase 15 minutos.

O técnico do Flamengo, Paulo Henrique, fez duas mudanças. Galhardo e Nixon deram lugar a Digão e Pedrinho. A equipe continuou sem jogadas, abusou dos lances individuais e dos cruzamentos sem perigo para a área.

A superioridade do Botafogo continuou e foi transformada em mais um gol. Aos 36, Cidinho avançou pela esquerda e abriu para Renan Lemos. Rafinha estava na marcação, não conseguiu fazer o corte, e o lateral-esquerdo bateu cruzado para fazer o segundo. Apesar da vontade de diminuir a vantagem do adversário, o Flamengo não teve forças.

BOTafogo 2 x 0 flamengo
Andrey, Gilberton, Matheus, Ulisses e Renan Lemos; Jadson, Fabiano, Cidinho e Jefferson (Bruno Medeiros); Vitinho (Tiago Brito) e Jairo (Castro). César, Galhardo (Digão), Marllon, Frauches e Felipe Dias; João Vitor, Luiz Antonio, Thomás (Lorran) e Negueba; Rafinha e Nixon (Pedrinho).
Técnico: Eduardo Húngaro. Técnico: Paulo Henrique.
Gols: Jeferson, aos 46 do primeiro tempo. Renan Lemos, aos 36 do segundo tempo
Cartões amarelos: Jeferson, Jadson, Renan Lemos e Gilberto (Botafogo); João Vitor, Felipe Dias, Frauches e Galhardo (Flamengo). .
Estádio: Mourão Filho, em Olaria/RJ (Rua Bariri). Data: 03/07/2011. Árbitro: Rafael Martins de Sá. Auxiliares: André Roberto Smith Silveira e Romário Falci do Carmo Junior.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: