Archive by Author

Gosto por gols

26 set

Jovem, Bruno Mendes espera conquistar espaço no ataque alvinegro

Aos 18 anos, Bruno Mendes quer brilhar pelo Fogão (Crédito: AGIF)

Apresentado pelo Botafogo na manhã desta quarta-feira, Bruno Mendes trouxe seu objetivo na ponta da língua: gols. Desde a semana passada trabalhando com o elenco alvinegro, o atacante inclusive já marcou em seu primeiro coletivo com os novos companheiros, na terça.

“Meu negócio é fazer gol. Atacante vive de gol, ainda mais centroavante. Sempre procuro aprimorar os fundamentos e melhorar na finalização”, disse Bruno, que acertou sua permanência no Glorioso até o final de 2013.

Revelado pelo Guarani, o jovem atacante tem no Botafogo sua primeira chance de brilhar por um grande clube do futebol brasileiro. Ciente da importância deste passo para sua carreira, Bruno Mendes espera se adaptar rapidamente para fazer história no Fogão.

“É um passo muito importante. Aqui é um clube revelador também, grandes jogadores passaram por aqui. Espero ir bem e fazer história aqui”, garantiu o jogador. “Cheguei agora, espero me adaptar bem. Já estou me adaptando, fui bem recebido”, contou.

Principal referência no elenco, Seedorf é daqueles craques que todos gostariam de jogar ao lado um dia. E com Bruno não é diferente. Fora do campo, o veterano dá conselhos ao jovem.

“Ele dá muitos conselhos não só pra mim, como para todos. Muito gente boa, me recebeu muito bem. Espero atuar ao lado dele”, encerrou.

Rodrigo Paradella

Antes de Botafogo x Corinthians, time Futebol 7 terá desafio dentro do Stadium Rio

22 set

O gramado artificial já foi utilizado em jogo do time Master (Crédito: AGIF)

Campeão mundial de Futebol 7 (Society), o clube vai homenagear os seus craques vitoriosos momentos antes de Botafogo x Corinthians, às 16h, no Stadium Rio. Um gramado artificial de Futebol 7 será montado no espaço atrás das balizas em frente ao Setor Sul do estádio, onde o Botafogo F7 irá disputar uma partida oficial do Campeonato Carioca da modalidade contra o São Cristóvão, a partir das 14h. Por essa razão, a torcida alvinegra – que tradicionalmente é alocada nos jogos do clube no setor Norte – excepcionalmente neste jogo estará nos setores Sul, Leste Inferior, Oeste Superior e Oeste Inferior.

“A mudança no posicionamento da torcida se dá exclusivamente à topografia do espaço atrás do gol do Setor Norte. Nosso estádio é Olímpico e, como parte da infraestrutura para propiciar as atividades de atletismo, lá existe um fosso e uma estrutura metálica que impede a montagem do gramado no local onde a torcida fica tradicionalmente”, explicou o Diretor de Marketing Marcelo Guimarães.

Depois de sagrar-se campeão mundial, o Botafogo F7 agora foca no Campeonato Carioca, em que é lider do Grupo B com seis pontos em dois jogos. Propiciar diversas ações antes do início das partidas é um esforço contínuo do Departamento de Marketing para tornar a ida ao estádio muito além de uma simples partida de futebol.

“Chegar cedo ao estádio é bom pra todo mundo. Evita problemas de última hora. O que nós temos feito e estamos intensificando é aumentar a oferta de entretenimento antes dos jogos, fazendo com que o torcedor desfrute de tudo o que nosso estádio proporciona e ainda possa assistir a eventos de diversas naturezas”, completou Guimarães.

Escola de Futebol

20 set

Botafogo lança pedra fundamental de projeto para as divisões de base

Escola de Futebol: o futuro do Botafogo (AGIF / BFR)
Escola de Futebol: o futuro do Botafogo (AGIF / BFR)

Mais do que um Centro de Treinamento, uma Escola de Futebol. O Botafogo deu nesta quinta-feira um passo decisivo para o seu futuro ao lançar a pedra fundamental em Marechal Hermes. Com previsão de lançamento para o início de 2014, o local será casa das divisões de base do clube, propiciando aos jovens valores uma formação cultural e esportiva toda ligada ao Glorioso. Além de uma ótima estrutura, com campos, vestiários, sala de musculação, alojamento, refeitório e até uma escola à disposição.

Gerente-geral da base, Ney Souto fez as honras da casa e destacou a importância do projeto, passando a palavra para Sidnei Loureiro, atual supervisor de futebol e gerente-geral da base durante três anos e meio.

“Este é um dia muito esperado por todos da diretoria. Iniciamos no dia 6 de janeiro de 2009, lembro o primeiro dia de trabalho. Chegamos às 7h, saímos às 23h. Após cinco anos na Espanha, voltar ao Brasil e encarar esse projeto de reestruturação não foi fácil. Para conseguir chegar ao dia de hoje, com a certeza de que, em um ano e meio, vamos poder realizar a inauguração, foi graças ao empenho e amor de todos que trabalharam aqui reestruturando as categorias de base. Já podemos ver o trabalhando dando resultados. É com muita alegria que vemos jovens jogando pelo profissional, honrando a camisa do Botafogo, se dedicando e ganhando elogios”, enalteceu Sidnei Loureiro.

O maior agradecimento, porém, foi a Mauricio Assumpção. Convidado ao palco, o presidente iniciou sua apresentação destacando o apoio de todo o Conselho Diretor e de colaboradores. Marcaram presença vices-presidentes, diretores, representantes da base e funcionários. 

“Não é trabalho de uma única pessoa, é de uma diretoria que entendeu o caminho para o Botafogo voltar a ser grande e glorioso. O Botafogo esqueceu a divisão de base durante muito tempo, uma história gloriosa de campeões pelo clube e pela Seleção. Essa diretoria resgatou. Se for olhar qualquer clube vencedor no mundo, tem história na base. Hoje quando vemos Dória, Gabriel, Jadson, Cidinho, Gilberto, Sassá, entre outros, muitos acham que isso começou ontem e hoje buscamos os frutos. Na verdade, começamos em 2009, estamos colhendo até antes do que pensávamos. O Botafogo não pode mais se permitir esquecer suas divisões de base. Este é um trabalho de um grupo de botafoguenses que entendeu que esse sempre será o grande caminho de vitórias e de um futuro glorioso, formando na nossa casa os nossos valores. Deixo meu muito obrigado também a pessoas que sempre nos ajudaram e pedem para não terem seus nomes divulgados”, agradeceu o presidente.

Após exibir um vídeo de apresentação da Escola de Futebol, Mauricio Assumpção convocou os atletas dos juniores Dedé, Sidney, Octávio, Vinicius, Gegê e Vitinho, além do lateral-direito Diego, do juvenil, recentemente convocado para a Seleção Brasileira sub-17.

No palco, o presidente apresentou cada um dos atletas, que tiveram a oportunidade de contar sua história no Botafogo.

“Vim para o Botafogo em 2005 através de um amigo. Desenvolvi o trabalho, as coisas aconteceram bem rápido, joguei nas seleções sub-13, sub-15 e sub-17. Com a mudança de diretoria, o clube todo demonstra que mudou. É uma alegria ter participado desse crescimento da base”, comentou Dedé, autor de um golaço na vitória dos juniores por 2 a 1 sobre o São Cristóvão na Taça Octávio Pinto Guimarães.

“Posso jogar no profissional e acho que não vai demorar se eu continuar trabalhando. A estrutura que me deram vai me dar essa oportunidade”, disse Gegê, resumindo o sentimento dos jogadores da base.

Antes de encerrar a apresentação, Mauricio Assumpção convidou ao palco novamente Sidnei Loureiro. Com uma conversa, sintetizada abaixo, os dois esclareceram todos os pontos referentes à Escola de Futebol.

Mauricio Assumpção: “Muitos perguntam por que Marechal Hermes? Não é longe, distante, fora do contexto para um Centro de Treinamento? É o que argumentam…”

Sidnei Loureiro: “Vimos que não podia haver melhor lugar. O Fluminense tem Xerém, o Flamengo, Vargem Grande e o Vasco, Itaguaí. Aqui, no meio da Vila Militar, com segurança, estação de trem, linhas de ônibus e no subúrbio, com potenciais atletas, é o melhor lugar para o Botafogo.”

Mauricio Assumpção: “Ou seja, Marechal Hermes não foi falta de opção, foi uma opção nossa. E por que Escola de Futebol? Qual a diferença para um centro de treinamento?”

Sidnei Loureiro: “A tendência para o novo futebol é que às questões tática, técnica e física todos os clubes tenham acesso, tornando o futebol nivelado. Por formação melhor, como ser humano, lado cognitivo, lado emocional e inteligência, a Escola de Futebol abrange todas essas questões. Teremos uma escola dentro do projeto, o atleta chega de manhã e só vai embora à tarde. Estuda, faz as refeições e treina.”

Mauricio Assumpção: “E a escola não vai ficar restrita às disciplinas normais, teremos aulas de reforço e laboratório técnico. O Botafogo terá preocupação de, se o garoto não vingar como jogador de futebol, ter formação profissional adicional. Sidnei, há novas questões referentes a Lei Pelé, certo?”

Sidnei Loureiro: “Com a nova Lei Pelé, nenhum atleta com menos de 14 anos pode ser federado por um clube. O campeonato de mirim, hoje, é organizado pelos clubes. A partir dos 14 anos, poderá fazer contrato de formação. Se sair antes dos 16, é necessário uma indenização. A partir dos 16, pode fazer o primeiro contrato profissional.”

Mauricio Assumpção: “O Botafogo segue uma linha de resgatar seu futebol de salão. Vai ter uma quadra para desenvolver as categorias sub-9, sub-11 e sub-13, esta já com adaptação ao campo. A Escola de Futebol vai acolher as categorias do sub-9 ao sub-17. Por que sub-17?”

Sidnei Loureiro: “Ano que vem vamos fazer integração dos juniores com o profissional. Vão trabalhar interligados, como acontece na Europa. O profissional fará a gestão dessas categorias. O Botafogo sai na frente, nenhum clube do Brasil faz isso. Acreditamos que teremos isso formatado e pronto em 2014.”

A Escola de Futebol tem seis etapas: 1 – Projeto de Arquitetura; 2 – Legalização; – Projetos Complementares: Cálculo Estrutural, Projeto Predial e Incêndio; 4 – Demolição; 5 – Limpeza e Preparo do Terreno; 6 – Obra: Fundações, Estruturas, Alvenarias, Coberturas e Acabamentos. Atualmente, o clube superou a primeira etapa e está adiantado nas duas posteriores.

Como encerramento do lançamento de um projeto que representa o futuro do Botafogo, os convidados lançaram a pedra fundamental. E, nada mais, simbólico para a ocasião do que uma bola de futebol. Ao som do hino do clube, o orgulho de ser alvinegro ficou ainda mais forte.

Danilo Santos

Camisa Dourada

19 set

Botafogo e Puma lançam produto e ação em homenagem a torcedores

Botafogo terá Camisa Dourada (Arte: Pedro Padilha)
Botafogo terá Camisa Dourada (Arte: Pedro Padilha)

Da parceria entre Botafogo e Puma, nasceu mais um produto inédito para o Glorioso em homenagem aos torcedores apaixonados pelo time. Os botafoguenses vão ter à disposição a partir desta quarta-feira (19 de setembro) uma camisa dourada. A campanha de lançamento da camisa usa justamente a paixão do torcedor como tema, usando a frase “#tenho estrela, sou fogo de coração”.

Garanta a sua na Loja Oficial do Botafogo!

O diretor de marketing do Botafogo, Marcelo Guimarães, reforçou o trabalho de conexão entre a torcida e o clube. 

“A ousadia da concepção da camisa e o seu visual de grande impacto devem ser vistos como uma reverência aos alvinegros, protagonistas da grande paixão com o Botafogo. A torcida é a grande razão de ser de todo o trabalho, tudo o que fazemos destina-se a ela”, afirmou Marcelo Guimarães.

“Essa abertura do Botafogo para o lançamento de novos produtos está sendo fundamental para o sucesso da parceria”, afirma o gerente de marketing da Puma no Brasil, Marcelo Nicolau. “A Puma conseguiu inovar mais uma vez com o lançamento da camisa dourada. A cor foi escolhida como a opção perfeita para expressar e homenagear o brilho dos torcedores e o histórico glorioso do time”, continua Nicolau.

Nesta quarta-feira (19), mesmo dia em que o novo produto começa a ser comercializado, terá início na Loja Oficial do Clube, em General Severiano, uma ação promocional junto aos apaixonados pelo Botafogo.

Até domingo, a Puma deixará no local uma cabine acústica que medirá a paixão dos botafoguenses. No espaço fechado, os torcedores ouvirão uma narração feita por José Carlos Araújo, o Garotinho, incentivando-os a vestir a camisa dourada e demonstrar seu amor pelo Botafogo – tudo isso enquanto assistem a imagens de gols e momentos históricos do Glorioso. Ao final de tudo, será medido o batimento cardíaco do torcedor dentro da própria cabine e criado um ranking entre todos os participantes. 

A cabine ainda passará pela loja oficial da PUMA no BarraShopping e outros pontos de venda, até retornar à loja do Botafogo em General Severiano, onde fica até o dia 21 de outubro. 

Estrelas do Futuro – Curitiba

19 set

Franqueados assinam contrato e Paraná terá sua primeira unidade alvinegra

Fábio e Marlon no momento da assinatura do contrato (Crédito: BFR)

Metade da imensa torcida alvinegra está fora do Rio de Janeiro, espalhada pelas diversas regiões do Brasil. E mesmo onde há forte influência dos times locais, o Botafogo mostra a sua força e tradição. O clube terá a sua primeira unidade de Escola Oficial de Futebol no Sul do país: Curitiba. Os franqueados Fábio e Marlon assinaram na última semana o contrato no projeto Estrelas do Futuro e em breve irão inaugurar o espaço na cidade.

Seja um franqueado do Estrelas do Futuro!

A unidade, localizada na Rua Amadeu do Amaral, 1141, Bairro Portão, terá 2 campos de futebol society, grama sintética, vestiários, estacionamento, cantina e toda infraestrutura necessária para os curitibanos. Murilo Hasselmann, da Duna Marketing Esportivo (gestora do projeto), fez as honras da casa e apresentou aos novos franqueados toda a estrutura do Botafogo.

Por sua vez, Victor Aurélio, coordenador técnico das categorias de base do clube, apresentou toda a metodologia técnica do clube para os franqueados aplicarem em Curitiba. 

O projeto Estrelas do Futuro concede aos franqueados um rápido retorno com baixo investimento. Além disso, a franquia tem direito a visitas à Sede de General Severiano e ao Stadium Rio, entrada de mascotes nos jogos do Botafogo, clínicas com ex-jogadores, peneiras (sob consulta), torneios, excursões ao Rio de Janeiro para as Unidades de fora, uniformes personalizados e inúmeras outras exclusividades.  Informações sobre a Unidade de Curitiba: (41) 8409-8429.

Assessoria de Imprensa

Com gol de Seedorf, Botafogo bate Sport por 2 a 0 no Engenhão

15 ago

15.08.12 às 23h41 > Atualizado em 16.08.12 às 00h05

Rio – Alvinegro derrota Sport por 2 a 0 em partida realizada no Engenhão e volta ao caminho das vitórias em seus estádio. A partida entre Botafogo e Sport começou em ritmo lento, tanto que a primeira chance de gol aconteceu apenas aos 27 minutos. Renato fez cruzamento, Magrão afastou mal e Andrezinho quase fez o primeiro gol do jogo. O lance do Botafogo gerou uma reação do Sport no minuto seguinte. Hugo arrancou com a bola e disparou bom chute, que assustou Jefferson. No entanto, no primeiro tempo, fora as únicas oportunidades criadas pelas equipes.

Seedorf marcou na vitória do Botafogo | Foto: Márcio Mercante / Agência O Dia

As segunda etapa começou melhor. Logo aos 3 minutos, o Botafogo quase fez o primeiro. Cicinho entrou em boas condições e finalizou para boa defesa de Magrão. Aos 8 minutos, o Sport respondeu. Felipe Azevedo recebeu e ficou cara a cara com Jefferson, o goleiro do Botafogo conseguiu fazer bela defesa, após a finalização do jogador do time pernambucano.

 Apesar de não conseguir criar muitas oportunidades, o Botafogo chegou ao seu gol. Aos 21 minutos, Rafael Marques fez bola jogada pela direita e serviu Elkeson, que bateu firme abrindo o placar para o Alvinegro. Dez minutos depois, o Botafogo ampliou. Rivaldo saiu jogando errado, Seedorf recuperou a bola e bateu para o gol, Magrão falhou e o holandês comemorou seu segundo gol com a camisa do Botafogo.

No final do jogo, o Botafogo administrou a partida e não correu riscos, segurando o resultado até o final do jogo.

Atlético-GO 1 x 2 Botafogo

4 ago

Seedorf brilha e Fogão vence de virada no Serra Dourada

Seedorf marcou um golaço de falta (Crédito: AGIF)
Seedorf marcou um golaço de falta (Crédito: AGIF)

Com direito a golaço e bela exibição de Seedorf, o Botafogo virou para cima do Atlético-GO e venceu por 2 a 1 no Serra Dourada, pela 14° rodada do Brasileiro. Fellype Gabriel marcou o outro gol alvinegro na partida. 

Na próxima quarta-feira, o Glorioso volta a encarar o Palmeiras, agora pela 15° jornada do Brasileiro. A partida está marcada para as 21h50, no Stadium Rio. 

O confronto no Serra Dourada começou marcado pelo equilíbrio. O Botafogo tinha maior posse de bola, mas só aos 12 minutos finalizou com mais perigo. No lance, Seedorf ganhou na categoria de três jogadores adversários no meio-campo e lançou Elkeson já na entrada da área. O atacante dominou e arriscou a batida, mas o arremate saiu sem direção. 

Jogando mais centralizado no meio-campo alvinegro, Seedorf distribuía lançamentos de qualidade aos companheiros. Aos 20, foi a vez de Andrezinho ser acionado pelo holandês, mas o meia acabou abafado pelo goleiro Márcio, que saiu bem do gol. 

Surpreendentemente, no entanto, o Atlético-GO começou a crescer na partida. Perigoso, o time ameaçava, mas abriria o placar em um claro erro da arbitragem. Aos 26 minutos, Fábio Ferreira tocou somente na bola ao desarmar o adversário dentro da área, mas o juiz Nielson Nogueira Dias viu pênalti. Na cobrança do goleiro Márcio, Jefferson chegou a tocar na bola, mas não impediu o gol. 

Atrás no placar, o Botafogo lutava pela recuperação. Aos 37, Lennon cruzou, Elkeson dominou na entrada da área, girou e bateu, mas a bola saiu à direita da meta de Márcio. Nos minutos finais da primeira etapa, o Glorioso até que tentou aumentar o ritmo, mas foi para o intervalo ainda em desvantagem. 

Mais dinâmico, o time alvinegro voltou melhor para o segundo tempo. Apesar da vantagem no marcador, o Atlético-GO tinha muitas dificuldades para sair do campo defensivo. 

O tempo passava e guardava um toque especial para o gol de empate alvinegro. O toque de Seedorf, que bateu falta com extrema categoria e deixou tudo igual no Serra Dourada. 

O gol do holandês abriu caminho para a reação alvinegra. Com muita luta, o Glorioso corria atrás da virada até os 29 minutos, quando Fábio Ferreira levantou a bola na área e deu início a uma verdadeira batalha perto da meta de Márcio. Fellype Gabriel começou a disputa cabeceando e forçando grande defesa de Márcio. No rebote, Antônio Carlos brigou, o zagueiro afastou e a bola sobrou novamente na cabeça de Fellype, que desta vez foi preciso e mandou ela para o fundo da rede. 

Com autoridade, o Botafogo administrou a vitória até consolidar a boa vitória fora de casa. Nos minutos finais, o Atlético-GO ainda tento uma pressão, mas sem sucesso.

BOTAFOGO: Jefferson, Lennon (Gabriel), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson, Renato, Seedorf (Brinner) e Andrezinho; Elkeson e Rafael Marques (Fellype Gabriel). 
Treinador: Oswaldo de Oliveira. 

Rodrigo Paradella

%d blogueiros gostam disto: